NOTÍCIAS   |   CONHEÇA MIRASSOLÂNDIA   |   GALERIA DE FOTOS   |   TELEFONES ÚTEIS   |  FALE CONOSCO  |   WEB MAIL
 
 
 
 
 

Notícias / Água e Esgoto

A- | A | A+  

Informativo
Mirassolândia - terça-feira, 13 de agosto de 2013

Considerando que os poços que abastecem a cidade estão com os níveis de água muito baixos; considerando que existe grande perda de água devido aos vazamentos em inúmeros pontos na rede de distribuição; considerando que o sistema de captação e distribuição de água potável não está conseguindo suprir a demanda de forma ininterrupta durante as vinte e quatro horas do dia; considerando que o uso mais intenso da água nos lares ocorre entre o período das seis horas até as vinte e três horas;

O Departamento de Água e Esgoto da Prefeitura Municipal de Mirassolândia/SP vem a público

INFORMAR

Para evitar a falta de água no período de maior necessidade, decidiu-se, em primeira medida, o que segue:

A distribuição de água à rede será interrompida todos os dias das 23h às 06 horas

A interrupção programada para este horário é necessária para que as bombas consigam encher os reservatórios para não faltar água durante o dia seguinte.

Para alcançar o objetivo, é necessário que o uso da água seja feito com consciência, evitando o desperdício.

"Uma torneira pingando gasta 46 litros de água por dia; aberta totalmente. pode gastar até 24 litros a cada 5 (cinco) minutos."

A imprensa mundial tem alertado com muita insistência que a água potável existente no planeta está em vias de acabar em pouco tempo, devido aos descuidos provocados pelo homem na natureza. Uma das maneiras de constatar essa verdade é que a cada dia fica mais difícil a extração de água do subsolo, pois os lençóis freáticos, ainda existentes, estão localizados em uma profundidade que inviabiliza a captação devido aos custos. 

Os poços de captação de água do município são semiartesianos, por isso tem o alcance e a capacidade limitada e até pouco tempo, conseguiram abastecer a cidade de forma razoável. Para buscar água em maiores profundidades é necessário perfurar poços artesianos, conhecidos como poços profundos, obra que está distante das condições financeiras do município. 

O sistema que distribui a água pela cidade, tendo como referência as redes principais, está em funcionamento desde o final da década de sessenta; existem vazamentos por toda a rede e a perda de água potável é grande e inevitável. A manutenção foi feita conforme as necessidades, os consertos realizados na medida em que surgiam os problemas, até o momento em que não existe mais medidas paliativas que resolvam. Tudo tem o seu tempo de validade e o sistema de captação, armazenamento, tratamento e distribuição de água potável do município chegou ao fim.

A solução se faz necessária e requer urgência, pois os pontos de desabastecimento têm aumentado com frequência e de forma preocupante. Para resolver, é imprescindível perfurar novos poços com profundidades maiores e adquirir equipamentos que consigam fazer a captação de grandes profundidades, adquirir tecnologias modernas para fazer o tratamento necessário da água, construir reservatórios maiores e adequados à nova realidade e refazer toda a malha de distribuição.

 Outro serviço que acompanha paralelamente o fornecimento da água potável é o esgoto, captação e tratamento, que fazem parte do saneamento básico. O município trata parte do esgoto produzido e já existe a cobrança de órgãos governamentais para que seja feito o tratamento na sua totalidade. Esses serviços seguem em constante evolução, de acordo com a demanda; no caso, ela vem crescendo muito no município, necessitando de investimentos em obras e equipamentos atualizados, além de manutenção periódica, que é dispendiosa ao município, tendo em vista a arrecadação e os outros setores que exigem a mesma atenção.

Diante das disponibilidades financeiras do município, não existe a possibilidade de traçar um plano que resolva os problemas apresentados no fornecimento de água potável e no tratamento de esgotos, nem a médio ou a longo prazo, quiçá de imediato como requer a situação. O único caminho a seguir é a concessão como tem feito os Governos Estadual e Federal, salvo melhor juízo. 

S.M.S.
 
Voltar          Imprimir

 
 
Nota Fiscal Eletrônica Decreto da NFS-e


Copyright © Prefeitura Municipal de Mirassolândia - Todos os direitos reservados.

Rua Antonio Batista Rodrigues, 364 - Centro - Mirassolândia - São Paulo - CEP 15145-000
Telefone (17) 3263-1307 | E-mail: prefeitura@mirassolandia.sp.gov.br